FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO ( Paulo, O Apóstolo - Paris, 1860 - "O Evangelho Segundo o Espiritismo" - Cap. XV, Item 10 - Allan Kardec)

Estar atento

Esteja atento ao que te rodeia, lembrando que habitamos num mundo de provas e expiações.

As armadilhas que circundam o nosso caminho são de número elevado e, não poderia ser diferente, em razão do ambiente que vivemos.

Nem por isso, nem sendo vítima dessas armadilhas tendes o direito inalienável de revidar, ou seja, o revide é proibido.

Não alimente a fogueira do ódio com o combustível da discórdia!

Sejam seres de inteligência e sabedoria. A discórdia, o desentendimento e a intolerância de nada adiantarão para dar cabo aos problemas que possam lhes afligir.

As hordas de espíritos trevosos ficam à espreita, aguardando a oportunidade de entrar em seu coração para dar azo ao desequilíbrio.


É preciso operar com o santo instrumento da razão, pois sois seres dotados do discernimento e da mais pura e inquebrantável união com o Criador.

Todos têm essa oportunidade: a do esclarecimento, da iniciação às verdades do Cristo Maior.

Portanto, de posse dessa verdade santificada, sejas um ser racional e, por amor de Deus Pai, aplique sua sabedoria interior para se comportar com dignidade e inteligência ante o problema que se apresenta.

Desespero e despautérios, reclamações e lamurias não têm o condão de dar solução ao caso que te enfrenta.

Pelo contrário, como ser dotado de razão, opere na linha de ação do Cristo, qual seja, do amor e do perdão, da vida e da abundância, da certeza e da sabedoria.

Nesse campo não há tempo de titubeios, mas de ação certa e programada para dar lugar ao acordo e a retidão necessária ao que tudo possa se encontrar em si mesmo, o Cristo dentro de nós.

Tens os desígnios do mesmo modo que tendes a partícula redentora, implantada no centro de sua alma, que abre o caminho certeiro à fonte central da luz infinita.

A chave, a senha, o segredo que abre esse caminho é a fé, a fé raciocinada: em outras palavras, a razão.

Não quero dizer com isso que deves ser um ser insensível e de extrema frieza. Pelo contrário, é a razão que te dará suporte
para o uso do amor, da tolerância e do perdão.

Lembre-se, de todos os seres deste orbe, vós seres humanos são os únicos dotados da razão.

Use-a com sabedoria, para o bem, para o amor e sempre para compor o exército de filhos e filhas cuja missão é transformar este mundo, para o próximo estágio, um mundo de regeneração.

De um irmão que lhes acompanha.
Psicografia: Danilo Gustavo
Comunhão Espírita de Brasília
Grupo Meimei
(10.10.2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário