FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO ( Paulo, O Apóstolo - Paris, 1860 - "O Evangelho Segundo o Espiritismo" - Cap. XV, Item 10 - Allan Kardec)

Pelo espírito: Irmão José

A solidão representa o processo de desligamento da conexão com Deus.
Esse processo constitui uma forma de auto martírio, sem demonstração lógica da verdadeira condição pessoal de cada ser.
No processo de desligamento social, negamos uma verdade universal, de que estamos imersos no mar infindável dos elementos.
Fechamos nossa percepção aos sentimentos mais profundos da conexão interior e exterior, cerramos o canal de ligação com nosso eu real.
A solidão configura-se pela negação da fé em algo que traz o equilíbrio e, por conseguinte, a compreensão de tudo e de todos.
O corpo como máquina conduzida, e aos comandos do operador e, instruído pelo sentimento de solidão, secreta substâncias que estancam o cérebro para futuras e possíveis conexões, materializando e cristalizando o processo de afastamento social.
Qual a solução para tal pesar?
Nos casos mais severos não desprezamos o atendimento médico, para dar suporte e, por fim, suprir a química alterada pela mente do operador.
Recomendamos, para os casos mais leves ou no processo inicial e, também, como terapia de apoio aos casos sob supervisão médica, a realização de atividades físicas, em especial, caminhadas em locais que permitam o contato com a natureza, sendo um elementos agregador e reparador do perispírito.
Orientamos, ainda, que criem uma rotina de obrigações e compromissos, como por exemplo, horários para acordar e alimentar-se, de modo que force, na medida de suas possibilidades, a conexão com o mundo que habita.
Sugerimos, também, que procurem grupos ou colégios de pessoas que se dediquem a uma atividade em especial, seria útil se pudésseis ingressar em algum grupo de atividades destinadas a distribuição da caridade.
Se, todavia, não se sentir pronto à participação ativa em qualquer grupo, comece a assistir colóquios de ideias altruístas, de modo que, possa se sentir influenciado à mudança.
Essas são algumas das possíveis ações destinadas ao seu melhoramento, mas antes de tudo, lembrem-se que nunca estais sós seja na alma como no corpo, porque em todas as dimensões nos encontramos conectados com as obras do Criador.
Como última orientação recomendo a ti, filho e filha do Pai amado, ore como a fonte que brota da terra, água viva que nasce a vida e a força vivificadora de todo o universos.
E, como fonte universal do Eterno Ser, encontre o caminho de reconexão com o mundo.
Seu amigo,

Irmão José

Psicografia: Danilo Gustavo
Grupo Meimei
Comunhão Espírita de Brasília
(28.5.2016 - 18h)

Nenhum comentário:

Postar um comentário